Conheça as #AfroGrafiteiras: Marcella

English Below

Nome/Tag: Marcella

Idade: 18 anos

Ano(s) que participou do #AfroGrafiteiras: 2018 – #AfroGrafiteiras #PérolaNegra

cc3b3pia-de-180526_yaya_afrografiteirasperolanegra1.jpg

“Voltei a Acreditar na Minha Arte”:

Conheça Marcella, a jovem que enfrenta o racismo e a misoginia para encontrar seu lugar de mulher negra no mundo das artes

Marcella Ferreira tem 18 anos e é moradora do Complexo do Caju, no Rio de Janeiro. Seu interesse na arte surgiu ainda criança, mas, o machismo  e o racismo são muito fortes em nosso país, oferecendo menos oportunidades de estudo e desenvolvimento artístico para mulheres e pessoas negras, principalmente se forem de periferia. “Desenhava e colocava minha arte exposta mas não tinha voz e minha vivência dizia que arte não era pra preta periférica como eu. Então parei de praticar”.

Sentindo-se desmerecida por ser mulher negra com pretensões artísticas, tomou conhecimento sobre o #AfroGrafiteiras em 2016, podendo integrar uma das turmas do projeto da NAMI apenas em 2018, na Arena Carioca Jovelina Pérola Negra, na Pavuna.

Marcella deseja fazer faculdade de dança e de artes visuais, paixões que carrega há muitos anos. Fazendo as oficinas, “voltei a acreditar na minha arte. Poder me expressar através do graffiti é uma luz para mim”.


180616_BiaArruda_AfroGrafiteirasJovelina (40)

Marcella Ferreira is 18 years old and lives in “Complexo do Caju”, Rio de Janeiro. Her interest in art started as a child, but sexism and racism are very strong in our country, creating fewer opportunities of study and artistic development to women and black people, especially if they live in the edge of town. “ I used to draw and exhibit my art but I had no voice and my experience showed that art was not a thing for black and poor women, like me. So, I stopped practicing”.

Feeling unappreciated for being a black woman with artistic goals, she heard of #AfroGrafiteiras in 2016, only getting the chance to participate in the workshops in 2018.

Marcella wants to go to college and study dance and visual arts, both subjects she’s very passionate about. Attending the workshops, “I started believing in my art again. To be able to express me through graffiti is a light to me”.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s