Graffiti Pelo Fim da Violência Contra a Mulher

O Graffiti Pelo Fim da Violência Contra a Mulher é um projeto através do qual a NAMI aplica um Know-how adquirido durante anos de realização de oficinas temáticas.

Através dele, já foram realizadas oficinas em locais como Instituto JC3, CRAM de Araruama, Centro de Referência da Mulher da Maré e Núcleo Especial de Defesa dos Direitos da Mulher.

No ano de 2014, através de financiamento do Instituto Avon, ele se desdobrou no projeto Graffiti Pelo Fim da Violência Doméstica que levou a 1.036 alunos estudantes do ensino médio de 24 escolas do município do Rio de Janeiro a participarem de oficinas onde o graffiti foi ferramenta para o debate e reflexão sobre temas como direitos da mulher, a violência doméstica, Lei Maria da Penha e o Disque 180.

 Em 2015 e 2016, foi a vez da Brazil Foundation apoiar o projeto, garantindo sua continuidade.

A metodologia da NAMI foi criada para pensar a questão da violência doméstica e dos direitos da mulher de forma lúdica e dinâmica, usando o graffiti como ferramenta para dialogar com os mais diversos tipos de público.

Atualmente, a NAMI prevê a realização de aproximadamente 6 oficinas temáticas anuais.