Museu NAMI

O Museu Nami propõe a ideia descolonização da arte urbana brasileira, fomentando a produção artística de grupos à margem da cena do grafite, principalmente carioca, tendo como fim o desenvolvimento, a promoção e catalogação desta produção, a partir das criações realizadas em um circuito à céu aberto na comunidade da Tavares Bastos e da manutenção de um acervo de pinturas em suportes convencionais criadas por estes artistas.

É oferecida às mulheres e aos artistas periféricos a infraestrutura necessária para criar suas obras nas paredes da comunidade, a fim de subverter a lógica Centro X Periferia, emancipando artistas de gueto, proporcionando sua interação com os moradores, visitantes e entre si, além de catalogar e documentar o processo e a esta produção final.

As pinturas no Museu vem acontecendo desde 2013, quando a organização instalou seu escritório na comunidade e até o presente momento já recebemos murais de mais de cem artistas do Rio de Janeiro, Brasil e exterior. Localizada no bairro do Catete a comunidade de Tavares Bastos possui 8.000 moradores e é conhecida por não ter tráfico de drogas ou ação miliciana, tornando-se palco de gravações de filmes, séries, novelas e videoclipes nacionais e internacionais, fator que traz mais visibilidade às obras produzidas em nosso Museu, proporcionando, também, a interação entre artistas urbanos periféricos e participantes das oficinas #AfroGrafiteiras #TavaresBastos, gerando um ambiente de aprendizagem e troca através destas ações.

Caso você seja um artista urbano e deseje produzir em nosso Museu entre em contato com nossa equipe pelo email curadoria@redenami.com.

Quem já participou?